terça-feira, 24 de abril de 2012

Meu irmão.

E sinto muito a tua falta, meu irmão. Sinto falta das nossas brincadeiras, dos nossos jogos de futebol, das raras vezes em que te ganhava em badminton e era do tipo 'ganheeeeeeeeeeeeeeeeeei, agora é tortura', sinto falta do teu sorriso e de tudo o que já passámos.
Sim, eu acho que agora estás diferente. Já não és o mesmo Filipe, és um Filipe novo. Tens novos amigos, novos hábitos. 
Mas o carinho que sinto por ti não muda, nem nunca vai mudar bro. 
Tenho saudades de te aturar, por muito chato que fosses, por muito parvo que fosses!
Acho que no outro sábado, quando já não te via à tanto tempo, não te disse o que sentia. Não te disse o quanto tinha saudades do teu sorriso, das tuas gargalhadas, não te disse o quanto nos fazes falta, o quanto faz falta aquela nossa cena do 'seeeeeeeete' mas é, eu acho que tu te lembras disso tão bem quanto eu, está gravado para sempre no coração.
Eu só quero que saibas, que eu não acredito que a distância altera uma amizade. 
Eu sei que este texto está uma porcaria - é efeito do chá irmão, do chá (a) - mas eu sei que tu compreendes aquilo que eu quero dizer.
- Um grande obrigada do fundo do coração por tudo aquilo que foste, és e serás para mim. Um irmão, um verdadeiro irmão. Sempre, seja lá ele o que for. 

1 comentário:

  1. és uma irma, do coraçao, sempre
    obg por tudo o k tens feito por mim
    adoro te, seras sempre uma grande amiga :)

    ResponderEliminar

Dá-me um opinião, sweet ♥